Efeito tampão

Uma natural e eficaz capacidade de tamponamento

  ration in breeder's hands Click to enlarge

O metabolismo alimentar dos rebanhos  se torna  ideal dentro de específicas faixas de pH . Em vacas, o pH ótimo do rúmen situa-se entre 6,0 e 6,4. Nos suínos, o pH do sangue deve ser em torno de 7,4, e em aves poedeiras, deve estar entre 7,0 e 7,8. Em condições normais, o corpo é capaz de regular o pH com sistemas naturais de tamponamento, por exemplo através da utilização de bicarbonato. No entanto, a fim de aumentar o desempenho zootécnico dos seus animais, criadores estimulam a capacidade de produção destes com rações ricas em energia e facilmente fermentáveis. Mas estas rações, muitas vezes, são acidificantes, o que leva o seu metabolismo à produção de uma quantidade significativa de compostos de ácidos (AGV ou ácidos graxos voláteis). Estes podem causar acidose metabólica, o que resulta em uma queda no desempenho e uma série de riscos para a saúde (doenças osteomusculares, baixa fertilidade).

Assegurando rações seguras para prevenir a acidose

Para evitar a acidose, um agente de tamponamento deve ser adicionado à ração. Isto permite que um pH ótimo possa ser mantido pela neutralização dos compostos ácidos. Bicar®Z, uma fonte natural de bicarbonato, tem uma elevada capacidade de tamponamento. Como demonstrado por um estudo recente realizado na Alemanha (Dr. Mahlkow-Nerge, 2013), acrescentar Bicar®Z a rações muito ricas em energia para ruminantes (até 11,6 kg por dia de energia concentrada) é suficiente para estabilizar o pH ruminal a níveis ideais.

Um fator tampão na metanação

A metanação proveniente do rebanho, que funciona segundo o mesmo princípio metabólico dos ruminantes (digestão anaeróbia), é ótima com um pH entre 6,5 e 7,5. Ao aumentar o pH no sistema digestor e melhorando a capacidade de tamponamento do substrato, Bicar®Z fornece condições excelentes para a flora bacteriana, aumentando assim o rendimento do metanizador.

Descubra mais sobre a matanação