Ruminantes

Melhora a performance fisiológica dos animais

  cows-in-a-pasture Click to enlarge

A fim de se manterem competitivos, criadores de gado leiteiro otimizam rações para melhorar a capacidade produtiva de seus animais. Esta é uma maneira de aumentar temporariamente a produção, em caso de aumento da demanda de leite, aproveitando ao máximo a produção de leite durante a lactação e maximizando a produção total. No entanto, uma dieta que é muito energética pode aumentar o risco de acidose e causar uma queda no desempenho. Bicar®Z é uma fonte natural de bicarbonato de sódio que faz com que seja possível melhorar a performance fisiológica dos animais e manter as rações seguras.


Atende as necessidades fisiológicas

Para criadores de bovinos, ovinos e caprinos, Bicar®Z fornece uma fonte de sódio e bicarbonato, que são dois nutrientes vitais na dieta de ruminantes. A deficiência de sódio é de fato suscetível de conduzir à perda de apetite, reduzindo assim o desempenho e condição fisiológica geral do animal. Bicarbonato insuficiente limita a eficiência de ruminação e, indiretamente, a capacidade produtiva do rebanho. O uso de Bicar®Z (bicarbonato de sódio da Solvay) permite que o criador atenda às necessidades do animal e garante rações seguras, particularmente durante o início da lactação, quando a eficiência alimentar é primordial.

Melhora o BCAD

  ration in breeder's hands Click to enlarge

Bicar®Z permite ao criador corrigir efetivamente o balanço cátion-aniônico da dieta (BCAD), fornecendo sódio, que é um íon altamente alcalinizante.
Para uma vaca em lactação, o BCAD deve estar entre 240 e 280 mEq / kg de MS. No entanto, algumas rações, principalmente aquelas ricas em bolo de canola, têm uma muito baixa BCAD. 

Adicionando 1% de Bicar®Z à ração oferecemos um incremento de 118 mEq / kg de MS. É um modo eficaz de manter o teor de matéria útil do leite, particularmente o PC(teor de proteína).

Descubra mais sobre o balanço eletrolítico da dieta

Estabiliza o pH ruminal

Animais com um alto nível de produção desenvolvem intensa atividade digestiva e metabólica que são necessárias para satisfazer as crescentes necessidades do corpo. Para isso, os ruminantes requerem rações ricas em energia. Assim, o risco de acidose é bastante elevado. Esta condição pode causar uma diminuição no desempenho do animal, bem como patologias como a claudicação, laminite e mastite. Adicionar Bicar®Z à ração permite que o pH ruminal seja estabilizado e o metabolismo normal restaurado.

acidosis-PT 

Reduz o impacto do estresse térmico

Quando a temperatura ambiente é superior a 20 ºC, a taxa respiratória de ruminantes aumenta para permitir que eles liberem o calor do corpo mais rapidamente. A perda de CO2 através dos pulmões provoca uma diminuição das reservas de bicarbonato do corpo e, consequentemente, diminui a sua capacidade de tamponar o pH do rúmen. O aumento da transpiração e perdas urinárias acentua este fenômeno e leva a uma redução das reservas de sódio. Se ocorrer a acidose, o desempenho zootécnico do animal é reduzido e existe um risco maior de desenvolvimento de patologias, tais como laminite e mastite. 

As observações de campo realizadas no estado francês de Rhône em um rebanho de 60 vacas (Dr Danièle Castellani, 2012) mostram que o estresse por calor leva a uma diminuição na MS ingerida de 1,4-3 kg por dia e uma redução na produção de leite de 1,5 a 3,5 L por dia. 

Para ajudar o rebanho a suportar altas temperaturas, o agricultor deve garantir que o estábulo proporcione condições adequadas (aeração e ventilação apropriadas, lugares suficientes de alimentação-cocho, uma área de descanso adequada e água potável de boa qualidade). Bicar®Z também pode ser adicionado diretamente à ração, a fim de compensar a perda de bicarbonato e sódio. O agricultor pode, assim, manter o nível de produção do rebanho.

Heat-stress-PT  

Garante transições de dieta seguras

O uso de Bicar®Z garante transições seguras de dieta, principalmente quando os animais são colocados no pasto. Na verdade, a grama jovem é rica em carboidratos altamente fermentáveis e contém pouca celulose, magnésio e sódio. É consumida rapidamente, provocando um nível baixo de salivação e ruminação. Este estimula a produção de ácidos gordurosos voláteis do rúmen, gerando o risco de subacidose, que é aumentado pela dose adicional de concentrados. Um estudo realizado na Irlanda (O'Grady, 2008) mostrou que 11% das vacas pastando sofria de acidose real (pH <5,5). Outros 42% tiveram um pH limítrofe (entre 5,6 e 5,8), e apenas 47% estavam próximos aos valores normais (pH >5,8). 

Usado como medida preventiva ao colocar os animais para o pasto (adicionado à ração de manhã e à noite), Bicar®Z aumenta o teor de sódio à grama nova, sem adição de cloreto ou enxofre, que são ambos agentes acidificantes. Ele garante uma transição segura, restaurando um pH próximo de 6,4 e aumentando a capacidade de digestão da grama. Assim, o criador é capaz de garantir que a produção de leite seja mantida.